9 min read 

Existem duas maneiras de analisar o desempenho de um ativo. A análise técnica utiliza indicadores para tentar fazer uma previsão sobre o desempenho futuro com base no movimento e volume anteriores do ativo. Esse tipo de análise costuma ser combinado com a análise fundamental.

A análise fundamental é um método de medir o valor intrínseco de um título, examinando os fatores econômicos e financeiros relevantes. Os analistas fundamentais consideram tudo o que pode afetar o valor de um título, desde fatores macroeconômicos, como o estado da economia e do setor, até fatores microeconômicos, como a eficácia da gestão corporativa. O objetivo dessa avaliação é estimar um número, um valor, que os traders possam comparar ao preço atual do ativo e entender se ele está sobrevalorizado ou subvalorizado. 

Embora pareça simples, muitas vezes é bastante difícil entender os fatores que devem ser avaliados para elaborar uma opinião objetiva sobre o valor do título.

Quantitativos vs. qualitativos

Todos os fatores econômicos podem ser divididos em duas categorias. Os fundamentos quantitativos referem-se a tudo o que pode ser apresentado em números concretos, ou seja, as características mensuráveis do negócio ou setor. As características qualitativas se concentram mais na qualidade da tecnologia da empresa, no reconhecimento da marca, nos principais executivos e em outras características, talvez menos óbvias, mas importantes.

Vamos dar uma olhada nos fatores cruciais que você pode precisar considerar ao analisar a negociação de ações.

Como analisar ações?

Ao usar o balanço patrimonial, a demonstração de resultados e a demonstração do fluxo de caixa de uma empresa, os investidores podem ter uma ideia do valor das ações. Os analistas fundamentais usam dados de análise de ações para entender a posição de uma empresa em relação ao seu setor, economia e concorrentes.

Embora alguns fatores possam ser considerados “mais importantes”, como o lucro da empresa, na realidade os traders precisam avaliar a empresa como um todo para tomarem boas decisões. Fatores qualitativos e quantitativos podem mudar a situação e ter um impacto no desempenho das ações.

Alguns fatores qualitativos importantes que podem ser considerados ao comprar ou vender ações, bem como negociar CFDs de ações são, por exemplo:

  • O modelo de negócios da empresa. Em que a empresa é especializada? O que faz com que ela ganhe ou perca dinheiro? É fundamental entender a posição da empresa no mercado para avaliar suas perspectivas.
  • Concorrência. A empresa possui vantagem competitiva? Ela é única no serviço que oferece? Algumas empresas, sem dúvida, dominam o setor e, quando conseguem manter os concorrentes afastados, criam condições para que elas e seus acionistas desfrutem de crescimento e lucros no longo prazo. Ao avaliar a empresa nesta etapa, procure ser imparcial. Não dê vantagem às empresas de sua preferência pessoal.
  • Gestão da empresa e estilo de gestão. Uma liderança forte é extremamente importante para qualquer empresa, e uma mudança na gestão pode influenciar radicalmente seu desempenho, de maneiras boas e ruins.
  • Setor. Dê um passo para trás e avalie o setor em que a empresa atua como um todo. É um setor com potencial? Como isso pode mudar no próximo ano? Seja uma empresa grande ou pequena, sua posição no setor é o que mais a influencia.

Alguns importantes fatores quantitativos fundamentais são expressos nos seguintes termos:

  • EPS (lucro por ação). Este número especifica o lucro da empresa dividido pelo número de ações. Quanto maior o EPS, mais lucrativa a empresa.
  • Índice Preço/Lucro. Este importante índice de avaliação compara o EPS com o valor atual da ação. Um índice P/L alto pode sinalizar que a ação está sobrevalorizada, ao passo que um P/L baixo pode indicar que a empresa está subvalorizada ou que é um investimento pouco atraente.
  • PEG (Índice Preço/Crescimento do Lucro). É calculado dividindo o índice P/L da empresa pela taxa de crescimento anual dos lucros por ação. Este índice é usado para avaliar o desempenho da empresa ao longo do tempo.
  • ROA (retorno sobre os ativos). O ROA é calculado dividindo-se a receita total de uma empresa pelo total de ativos e mostra a eficiência da empresa na transformação de ativos em receita.
  • ROE (retorno sobre o patrimônio). Este índice mede o quão boa a empresa é em retornar renda aos acionistas.

Como encontrar estas informações?

A maioria das informações quantitativas sobre o desempenho da ação já é apresentada na sala de negociação na guia “Informações” de cada ativo. Para encontrar os relatórios de resultados da empresa, informações sobre a estrutura de gestão e outros detalhes, é sempre melhor visitar seu site oficial. Dar uma olhada nas redes sociais da empresa também pode ser uma boa ideia: isso pode lançar luz sobre o foco dos clientes da empresa e revelar mais detalhes sobre os produtos e serviços que ela oferece.

Conclusão

Dependendo do quão meticuloso você deseja ser, há muitos outros fatores a serem considerados ao avaliar ações. No entanto, estes fundamentos básicos são suficientes para uma visão geral, a fim de escolher aquelas que têm um bom desempenho e se encaixam em sua estratégia de negociação.

Negocie agora