7 min read 

A negociação de tendências é boa quando a tendência é forte. Mas o que você faz quando não há uma tendência forte? Como saber? As divergências podem ajudar você.

O que é divergência?

Os indicadores do tipo oscilador estão entre as ferramentas de análise técnica mais populares. Não importa qual você usa, pois todos fazem quase o mesmo de maneiras um pouco diferentes. Para os traders de tendências, eles são inestimáveis, pois fornecem sinais de entrada e saída de uma maneira fácil de seguir. Eles agem como um raio-X para o mercado. Osciladores podem indicar o que está realmente acontecendo por trás daquele movimento ascendente ou daquela liquidação. Umas vezes há força, e outras não.

O método mais comum usado com osciladores como Estocástico, MACD ou IFR é seguir a tendência. Existem várias maneiras de determinar a tendência, incluindo a análise de vários períodos, as linhas de tendência e as médias móveis. Uma vez determinada a tendência, os sinais são filtrados com base em sua direção. A força da tendência é medida pela convergência. Se o oscilador estiver subindo ao lado dos preços, considera-se que ele está em convergência ou de acordo com a ação do preço. Se a ação do preço cria um pico e o oscilador produz picos ao mesmo tempo, e, então, os dois produzem outro pico mais alto que o primeiro, isso também é considerado convergente. Os preços estão ganhando força e o mesmo acontece com o oscilador. Isso é sinal de uma continuação no mercado.

Observe: os osciladores emitem sinais independentemente da tendência. É nosso dever como traders reconhecer e desconsiderar sinais falsos, ruins e com menor probabilidade.

Uma divergência ocorre quando a ação do preço cria um pico novo, mais alto (ou mais baixo), mas o pico do oscilador não corresponde. No caso de uma tendência de alta, os preços farão uma alta mais alta, mas o indicador fará uma alta mais baixa. No caso de uma tendência de baixa, os preços farão uma baixa mais baixa, mas o oscilador fará uma baixa mais alta. Isso é uma indicação de fraqueza subjacente no mercado, da lenta morte da tendência em questão e da possibilidade de uma reversão futura.

Observe o gráfico abaixo. Uma divergência pode aparecer, por exemplo, da seguinte forma: enquanto a ação do preço sobe, formando altas mais altas, o indicador está descendo. Uma nova tendência pode ser vista em breve.

Limitações

Os traders devem ser advertidos de que as divergências nem sempre são um sinal forte. Um indicador pode estar em divergência dentro de uma tendência por algum tempo antes que ocorra uma correção ou reversão. É por isso que a negociação de divergências requer confirmação adicional, acima e além do que é possível procurar com um sinal de tendência.

Por exemplo, os preços podem ter pulado do suporte dentro de uma faixa de negociação mais ampla. Na sua subida, o pulo cria um e em seguida outro pico na tendência de alta de curto prazo com uma divergência sendo mostrada nos indicadores. Essa divergência sugere que 1) o movimento ascendente é fraco e provavelmente não se estende além da resistência e 2) que sinais de baixa de velas e/ou testes de resistência podem ser os pontos de reversão. Com isso em mente, quando uma divergência aparecer no seu gráfico, procure por prováveis pontos de reversão na tendência que você está analisando. Em seguida, observe esses pontos buscando confirmações secundárias, como sinais de vela ou outros padrões de preços (cabeça e ombros, fundo/teto duplo).

Observe que as divergências não são muito comuns e nem sempre são fáceis de detectar. Levará algum tempo para você se familiarizar com esse tipo de sinal e aprender como usá-lo na negociação.

À plataforma