6 min read 

As criptomoedas tiveram seu grande momento em 2017, quando, durante o boom das criptomoedas, a Bitcoin quase atingiu a incrível máxima de $ 20.000, parando em $ 19.783. Desde então, a Bitcoin caiu mais de 80%, para $ 3.500 em 2018, em um crash do mercado de criptomoedas que excedeu o colapso da bolha das pontocom no final dos anos 90.

No entanto, em 2020, a Bitcoin começou seu crescimento lento e constante. Hoje, uma BTC equivale a mais de $ 46.000. Enquanto muitos ainda acreditam que as criptomoedas são uma bolha e seu valor é exagerado, outros continuam especulando, comprando e vendendo-as ou mesmo mantendo-as consistentemente ao longo dos anos. Embora cada trader tenha que decidir se deve entrar ou não no mercado de criptomoedas, aqui estão os principais pontos a serem considerados ao tomar essa decisão.

As criptomoedas podem se tornar universalmente aceitas

Muitas empresas estão incorporando a Bitcoin e outras criptomoedas aos seus negócios. Por exemplo, o PayPal se tornou uma das últimas empresas a lançar um novo serviço, permitindo que seus usuários nos Estados Unidos comprem, vendam e mantenham criptomoedas diretamente em sua carteira do PayPal. O PayPal fundamenta sua decisão pela crescente popularidade do uso de moedas digitais impulsionada pela COVID-19.

A Tesla acaba de confirmar a compra de $ 1,5 bilhão em bitcoins para “diversificar e maximizar o retorno” dos fundos que não são cruciais para a manutenção da empresa. Além disso, a Tesla anunciou que espera começar a aceitar bitcoins como método de pagamento para seus produtos em um futuro próximo, embora, inicialmente, em termos limitados.

Até mesmo alguns bancos estão lentamente aderindo à tendência das criptomoedas. Tudo isso significa que as criptomoedas estão se tornando cada vez mais acessíveis. É por isso que há mais pessoas interessadas nelas agora.

Quantidade limitada de BTC

O fornecimento de bitcoins é limitado a 21 milhões e a quantidade de mais de 18,5 milhões de bitcoins já foi minerada.

Mesmo que a quantidade máxima não esteja em circulação até 2140, a oferta diminui enquanto a demanda aumenta, forçando o valor desta criptomoeda a crescer. Um aumento na demanda por criptomoedas pode impulsionar o preço da Bitcoin ainda mais, especialmente com sua adoção em massa como método de pagamento.

As criptomoedas podem ser uma proteção contra a deflação

Enquanto o valor das moedas fiduciárias, especialmente do dólar americano, está diminuindo devido às consequências da pandemia, o preço dos produtos está disparando. Muitos investidores, incluindo grandes empresas, acreditam que a BTC é uma proteção contra a deflação, pois, devido à sua natureza descentralizada, não pode ser desvalorizada como as moedas fiduciárias.

Alta volatilidade e risco

Embora haja motivos para a criptomoeda continuar sendo um instrumento atraente para muitos traders, é importante destacar sua volatilidade. Embora os períodos de alta rápida signifiquem retornos potenciais para os traders, muitas vezes esses picos são seguidos por quedas acentuadas. Embora essa premissa possa não ser necessariamente verdadeira para todas as criptomoedas, a Bitcoin certamente não está sozinha em seu movimento volátil.

Muitos investidores têm feito suas previsões e estimado um aumento futuro para a Bitcoin. Alguns têm mencionado valores como $ 100.000 e $ 150.000. No entanto, enquanto grandes empresas como a Tesla ou a Square adquirem a criptomoeda e mandam seu preço para o espaço, qualquer trader ou titular que decida diversificar seu portfólio com bitcoins precisa fazer sua própria pesquisa e estar preparado para perdas.

Qual é a sua opinião sobre o novo boom da criptomoeda? Deixe-nos saber sua opinião nos comentários abaixo!

Negocie agora