9 min read 

Muitos traders acreditam ou na análise técnica ou na análise fundamental. Os adeptos da primeira afirmam que o mercado é uma máquina de validação perfeita e que todos os fatores (que podem afetar o preço do ativo e são amplamente conhecidos) são, por padrão, refletidos no gráfico de preços. Ela pode, portanto, ser usada sozinha para o processo de tomada de decisão. Aqueles que acreditam na análise fundamental prestam mais atenção ao valor intrínseco do ativo, que, segundo eles, nem sempre é levado em conta pelo mercado. No artigo de hoje, analisaremos mais detalhadamente os dois tipos de análise e decidiremos qual escolher — se é que existe a necessidade de escolher uma.

Análise Fundamental

A análise fundamental é um método de avaliação de ativos baseado no conceito de valor intrínseco. Este último é o valor “verdadeiro” de um ativo subjacente, que nem sempre é refletido em seu preço de mercado. De fato, quando dizemos que uma ação está sendo negociada com um ágio/com um desconto, queremos dizer que seu preço de mercado não é idêntico ao seu valor intrínseco. Fatores econômicos, financeiros e políticos são levados em conta ao avaliar um título de um ponto de vista fundamental. O objetivo deste tipo de análise é chegar a um preço-alvo, que pode então ser comparado ao preço de mercado. Se o preço intrínseco for menor do que o preço atual, é prudente considerar a venda do ativo. Se o oposto for verdadeiro, é aconselhável comprá-lo.

Embora esse método seja geralmente aplicado a ações, ele pode ser usado para praticamente qualquer ativo. A fim de avaliar um par de moedas (negociada no mercado Forex), o trader pode querer olhar com especial atenção para a taxa de juros, a taxa de inflação e a taxa de crescimento do PIB. Todos os itens acima podem influenciar fortemente a taxa de câmbio. Para ações, ganhos, receitas e seus derivados desempenham o papel mais visível. Warren Buffett, apelidado de Oráculo de Omaha, é um adepto desta abordagem exata.

Aqui está um exemplo de análise fundamental e como ela funciona. Quando o Facebook divulgou seu mais recente relatório de lucros, o mercado estava esperando um aumento de 43% nos lucros, mas a empresa demonstrou apenas um aumento de 42%. Isso e a desaceleração do crescimento dos usuários resultaram em uma redução de 20% nos preços. Vale a pena dizer que tal queda de preço dificilmente poderia ser prevista com a ajuda da análise técnica.

Não se esqueça de que, como nem todos os fatores fundamentais são quantitativos, pode haver duas interpretações opostas do mesmo conjunto de leituras.

Análise Técnica

A análise técnica, por sua vez, baseia-se no uso de dados históricos de mercado, ou seja, volume de negociação e preço. Este tipo de análise não está particularmente interessado em valor intrínseco e suas aplicações práticas. Os analistas técnicos acreditam que o desempenho passado de um ativo, exibido no gráfico de preços, é uma indicação melhor de seu comportamento futuro do que o valor intrínseco. Essa escola de pensamento postula que os padrões podem ser observados no comportamento de qualquer ativo e, mais importante, que eles tendem a se repetir ao longo do tempo. Os analistas técnicos, portanto, tentam prever os padrões e capitalizá-los.

Uma vez que toda a informação importante está abertamente disponível no mercado (qualquer outra coisa se qualificaria como insider trading, o que é ilegal), acredita-se que o preço reflita sempre “o conhecimento total de todos os participantes do mercado”.

Todos os ativos, negociados no mercado, estão sujeitos às leis básicas de oferta e demanda. Baixa oferta e alta demanda elevam o preço do ativo. Por outro lado, alta oferta e baixa demanda o empurram para baixo. Os analistas técnicos acompanham as discrepâncias entre os dois para prever o desempenho futuro de um ativo. Ao longo dos anos, foi criada uma enorme variedade de indicadores de análise técnica. Alguns deles ajudam a determinar a tendência predominante. Outro é excelente em apontar reversões. Não há um único indicador que seja o melhor. Cada um deles possui recursos exclusivos e ajuda a resolver um problema específico.

Pode-se dizer que, enquanto a análise fundamental compensa em prazos mais longos, a análise técnica é predominantemente usada por day traders e traders que atuam em prazos mais curtos.

Qual escolher?

Você pode acreditar que existe um tipo de análise que melhor se adapte ao seu estilo de negociação, e pode ser que você esteja certo. No entanto, como não existe um indicador técnico para todas as finalidades, não existe um método certo ou errado para prever flutuações futuras de preço. O melhor é pensar em análise técnica e análise fundamental como dois lados de uma mesma moeda que se complementam perfeitamente. De acordo com Michael Marcus, um trader famoso que multiplicou sua conta 2.500 vezes ao longo de dez anos, a análise fundamental e a técnica devem ambas confirmar sua previsão para que uma negociação feche no verde. Isso não significa que essa combinação nunca falhará. Ainda assim, as chances de um resultado positivo são muito maiores dessa maneira.

Negocie agora

OBSERVAÇÃO: Este artigo não é um aconselhamento de investimentos. Quaisquer referências a movimentos ou níveis históricos de preços são meramente informativas e baseadas em análises externas, e não garantimos que tais movimentos ou níveis provavelmente se repitam no futuro. Em conformidade com os requisitos da Autoridade Europeia dos Valores Mobiliários e dos Mercados (ESMA), a negociação de opções binárias e digitais só está disponível para clientes categorizados como clientes profissionais.


AVISO GERAL DE RISCOS:


CFDs são instrumentos complexos e trazem consigo um alto risco de perder dinheiro rapidamente devido à alavancagem. 77% das contas de investidores de varejo perdem dinheiro quando negociam CFDs com este provedor. Você deve considerar se entende como os CFDs funcionam e se você pode correr o risco de perder seu dinheiro.