3 min read 

Em seu discurso na sexta-feira, 26 de agosto, a representante da Reserva Federal dos EUA Janet Yellen disse que a probabilidade de aumento futuro das taxas de refinanciamento vem crescendo, já que os dados do mercado de trabalho e a estatística do crescimento do PIB estão em ótimos níveis. Resta apenas resolver alguns problemas com o estímulo da inflação, e já se poderá continuar a série de aumentos de taxas.

É importante notar que o ciclo consecutivo de aumentos de taxas nos EUA é, provavelmente, o evento econômico mais esperado no mundo atualmente, já que isso influencia positivamente a economia mundial. No momento atual, nos Estados Unidos da América, a taxa oscila em = 0.25% – 0.50%, e se analisa a possibilidade de aumenta-la ao valor fixo de 0.50%, ou em 25 pontos base – 0.50% – 0.75%.

Para que o aumento das taxas seja possível, é indispensável que as condições do mercado de trabalho continuem ótimas. Nos últimos meses, o nível de desemprego se manteve no nível 4.8-4.9%, e o NonFarm (quantidade de vagas de trabalho recém-criadas fora do setor agrícola) se encontra num nível muito alto nos últimos 2 meses (acima de 250.000 vagas):

Nonfarm Payrolls

Caso os dados do mercado de trabalho superem as expectativas, isso influenciará positivamente o valor do dólar americano.

Gráfico EURUSD:

Gráfico EUR/USD

Após o discurso da representante do Sistema da Reserva Federal dos EUA Janet Yellen, na sexta-feira, o dólar dos EUA se fortaleceu significativamente e foi cruzada a fronteira inferior da tendência crescente no gráfico EURUSD D1. Além disso, de acordo com o indicador “CCI”, também foi cruzada a fronteira inferior, o que nos fala sobre a possibilidade de formação de uma tendência decrescente.

De qualquer forma, não seria de se admirar se, após algum tempo, houvesse uma correção das cotações no mercado.