Tags: ,
7 min read 

Existem muitas vantagens em gerir as suas Bitcoins sem ter de confiar em terceiros. Qualquer pessoa pode controlar as seus próprias Bitcoins ou outras criptomoedas sem ter que interagir com bancos ou outras instituições financeiras.

O controlo, graças à tecnologia blockchain, está de volta às mãos dos investidores. E esta é uma das qualidades que definitivamente contribuíram para o crescimento exponencial deste mercado.

Mas ter controlo total sobre os seus investimentos também pode conter algumas armadilhas, como acontece na divertida história que Mark Frauenfelder, um Wired repórter.

Nesta história, Mark conta-nos como correu o risco de perder $30,000 em Bitcoin.

É uma história interessante em várias maneiras, porque apresenta os riscos a que qualquer investidor que não possui habilidades técnicas pode estar exposto, se não tomar as precauções necessárias.

Na verdade, é muito importante para quem quer entrar no mundo das criptomoedas, ganhar confiança com senhas mais seguras, autenticação de dois fatores e, em geral, com o controlo direto sobre a sua própria segurança. Talvez no início seja difícil para alguns, mas é o preço que deve ser pago para conseguir a independência dos bancos e outras instituições centralizadas.

A história de Mark começa em 2016, quando decidiu investir $3.000 para comprar 7.4 Bitcoins.

Mark tinha recenmente começado a trabalhar para o Futurechain Blockchain Futures Lab Institute, e pretendia apenas entender mais detalhadamente o potencial da blockchain e a criptomoeda a que esta deu origem, a Bitcoin.

Depois de alguns meses e depois de tentar fazer algumas compras online, o valor da Bitcoin começou a subir de forma constante e quase diariamente. Assim, o pequeno investimento que teve apenas função de testar esta nova tecnologia começou a transformar-se em uma pequena fortuna, para a qual era necessário fornecer mais proteção.

Mark, então, decide confiar em alguns conselhos de especialistas, e todos concordam que a solução mais segura para armazenar a Bitcoin é em uma carteira de hardware, que é uma simples chave usb que lhe permite manter as suas chaves privadas e fazer transações sem ter que acessar a internet.

Trezor

Então, Mark decidiu comprar uma Trezor, uma das carteiras de hardware mais utilizadas.

A configuração da Trezor é simples: uma vez conectada ao computador e ao seu site, mostra 24 palavras que precisa de escrever e armazenar em um lugar seguro. Ao fazer isso, poderá restaurar as suas Bitcoin no futuro caso perca o seu Trezor.

E depois destes 24 números, é-lhe pedido que configure um PIN, que também é necessário para acessar as suas Bitcoins.

Então, Mark escreve tudo em um pequeno pedaço de papel. Depois de alguns dias, ele tem que ir em umas férias planeadas, e então decide deixar este pequeno papel no quarto da filha. Mas é surpreendido quando volta das suas férias, e descobre que o papel foi deitado ao lixo pelos serviços de limpeza.

E não teria sido um grande problema se Mark se lembrasse do seu PIN. Nesse caso, precisava apenas de reiniciar o Trezor desde o início. Mas, infelizmente, Mark não se lembra do PIN exato. Ele tenta combinações diferentes, mas erra todas e, por motivos de segurança, o tempo necessário para tentar novamente aumenta.

password lostNeste ponto, ele começa a temer que não será capaz de recuperar as suas Bitcoins, que entretanto continuaram a aumentar de valor.

Ele tenta encontrar soluções em fóruns online e contactar o serviço de apoio ao cliente da Trezor, mas parece que, sem esse PIN ou os números de segurança, ele não poderá acessar os seus fundos.Nesse ponto, Mark está quase desesperado e até consulta um hipnotizador para tentar lembrar-se do número escrito nesse papel, mas sem sucesso.

Um dia, quando as esperanças de recuperar os seus fundos em Bitcoins já se haviam dissipado, Mark recebe um email da Trezor, instruindo-o a atualizar o sistema porque havia um vestígio de vulnerabilidade na versão anterior.

E esta é a vulnerabilidade que representará a futura solução para Mark.

Na verdade, ele receberá a ajuda de um jovem programador sugerido por um amigo, e ele poderá recuperar o PIN precisamente por causa dessa vulnerabilidade e também, porque Mark não atualizou o sistema durante o processo.

Moral da história? Encontre um lugar seguro para guardar os seus PINs e senhas.

Negocie aqui