Tags:
5 min read 

Conhecido como o “Ethereum da China”, o NEO é a plataforma de blockchain de origem chinesa que pretende suportar a economia inteligente, sobre a qual podem ser construídas aplicações descentralizadas (sApps). Desde seu lançamento em 2014 (como Antshares) e open source em tempo real no GitHub em 2015, ela desenvolveu um longo caminho para ser a rival do Ethereum. Alegadamente, ela busca atingir uma visão de economia inteligente por meio de três pilares, nomeadamente: ativos digitais, identidade digital, e contrato digital. Seu fundador Da Hongfei também enfatizou repetidamente a importância de cumprir com as regulações, o que importa na medida que a indústria do blockchain está enfrentando controle regulatório crescente.

Notadamente, ele tem várias melhorias de performance sobre o Ethereum. Primeiro, ele usa o mecanismo de consenso Proof of Stake (PoS) Delegated Byzantine Fault Tolerance (“dBFT”), que é uma melhora dos mecanismos Proof of Work (PoW) do Ethereum em áreas como bifurcação, velocidade e escala. Ele pode processor 1,000 transações por segundo (tps), comparado aos 15 tps do Ethereum, uma melhora com fator de mais de 60. Ademais, o NEO também é construído com a interoperabilidade em mente.

NEO: o Ethereum do Futuro

A Máquina Virtual NEO pode ser portada para qualquer blockchain através de sua ferramenta InteropService. Relevantemente, enquanto os desenvolvedores do Ethereum precisam usar a linguagem nativa Solidity, o NEO suporta linguagens de programação padrão como C#, VB.Net, F#, Java e Kotlin. Espera-se que isso ajude muito a popularizar o NEO entre os desenvolvedores, e assim, estimular sua adoção e expansão.

O ano de 2017 foi um marco para o NEO. Ele completou sua reformulação de Antshares para NEO, lançou o Smart Contract 2.0, e a NEO Virtual Machine. Sua primeira oferta inicial de moedas (ICO), Red Pulse (uma plataforma de distribuição e produção de conteúdo focada nos mercados de capitais da China), também foi completada com sucesso, com mais de 20 ICOs por vir. Várias parcerias importantes também foram anunciadas.

Em dezembro de 2017, o NEO fez uma parceria com a Okwave para usar a plataforma Wowoo para expander mutuamente o alcance global de ambas as partes, e com o QRC Group para promover em conjunto eventos globais de hackathon. Também se tornou parceiro da Microsoft para começar sua primeira competição de desenvolvedores, distribuindo prêmios no valor de $490,000 entre 16 vencedores. Ele encerrou o ano com uma grande conferência de tecnologia nos escritórios da Microsoft em Pequim.

Em 2018, o NEO vai focar mais em deselvolver sua comunidade, fazendo mais encontros, workshops e conferências. Sua primeira conferência de desenvolvedores na história será em São Francisco, em 30-31 de janeiro de 2018. O grupo de desenvolvimento da comunidade NEO, City of Zion (CoZ), agora tem mais de 50 desenvolvedores. A meta do grupo é fazer com que o NEO atinja seu potencial máximo. Alguns de seus projetos incluem a carteira NEON e o NEO block scanner. Para elevar mais a comunidade de desenvolvedores NEO, foi organizada a competição de dApps em 2017, premiando 10 vencedores com $270,000. A segunda CoZ sApps terá início em janeiro de 2018.

Negocie aqui