3 min read 

Na semana passada, na Inglaterra, houve o referendo sobre a saída do país da União Europeia. Com o resultado, 51.9% dos ingleses decidiram deixar a EU e iniciar uma vida à parte. Depois da queda chocante da libra aos níveis baixos de 1985, em decorrência da decisão de sair da União Europeia, a moeda britânica não está nos seus melhores dias. Se há algum indicador que pode influenciar no valor da libra esterlina, este indicador é o PIB da Inglaterra.
Se o PIB se mostrar melhor do que o esperado, isso pode ajudar a libra britânica a se recuperar.

image04

Devido à incerteza que antecedeu o referendo, tais agências como Fitch e Moody’s já tiraram da Inglaterra a classificação mais alta em seus rankings (AAA), e agora, provavelmente, juntar-se-á a renomada Sandard & Poor’s, o que novamente terá uma influência negativa no valor da libra.

O cenário mais provável no desenvolvimento econômico é a mudança de governo na Inglaterra e a realização de várias reformas, diminuição da taxa de juros pelo Banco da Inglaterra a 0%, e em 2017, é possível que seja necessário procurar outras alternativas para a flexibilização quantitativa. É importante entender que o problema não está na economia, mas sim na confiança dos investidores.

Gráfico GBPUSD
Gráfico GBPUSD

Depois do movimento lateral contínuo das cotações no gráfico GBPUSD D1, a cotação desmoronou em quase 10% numa única sessão comercial, por causa da decisão dos ingleses de deixar a União Europeia. É claro que imediatamente foi rompida a linha inferior do indicador “Bandas de Bollinger”, e o indicador “CCI” afirma a tendência decrescente. No entanto, é necessário lembrar que, no momento atual, os fatores fundamentais e as próximas decisões políticas irão prevalecer sobre a análise técnica.

 


Negociar